Profissional de Educação Física dá dicas de como estimular atividade física na infância e os benefícios da prática.


Hoje trouxe ao nosso canal Bruno Pires Ramirez, formado em Educação Física, coach e sócio da Little Kickers Viamão, Cachoeirinha e Caxias do Sul RS para falar sobre a importância da atividade física na infância.

- Quais os benefícios das atividades físicas na infância?
Convido a observar os benefícios das atividades físicas e do esporte na infância sobre três pontos de vista: Lúdico, Social e Biológico.

Lúdico: O resgate da criança ser criança, em tempos que a brincadeira na rua está praticamente extinta. E o aspecto lúdico é algo que deve ser valorizado nos dias de hoje.

Social: Pode ser entendido tanto no aspecto Intrapessoal, como a transformação da autoestima, podendo eliminar a timidez e estimular as relações sociais, ensina a ter resiliência, prepara para lidar com frustrações e ajuda a criar hábitos saudáveis. No aspecto interpessoal, estimula a convivência em grupo, o trabalho em equipe, a respeitar o outro, seguir regras, desenvolvendo então o senso de sociabilidade que será necessário pra vida.

Biológico: Através do fortalecimento dos ossos, músculos e articulações; melhoria na concentração e foco no dia-a-dia, principalmente nos estudos; auxílio na correção da postura, o que traz mais equilíbrio. A atividade física também é importante para a formação neural da criança, pois ela aprende gestos motores variados e adquire habilidades motoras diferentes; o combate a obesidade infantil é outro fator fundamental. Ou seja, a inclusão de atividades físicas ou um esporte na rotina da criança promove um crescimento e desenvolvimento mais saudável.

- Como incentivar a prática de exercícios?
Bebê 0-2 anos
Bebês podem ser incentivados a se movimentar por alguns minutos, a psicomotricidade é uma ótima pedida.
Por exemplo:
• Se sentar com o bebê de frente para um espelho, onde ele possa se ver por inteiro. E então você mostrar os pés, mãos, dedos, tudo de uma forma bem lúdica;
• Estimular o engatinhar, deixando um brinquedo que o bebê goste a uma pequena distância para ele ir buscar, depois utilizar uma caixa de papelão como túnel;
• Brinquedos de encaixe;
• Depois que estiver caminhando, pode colocar almofadas no chão, para ele desviar ou passar por cima;
• Jogo de empilhar blocos;
• E até abrir uma garrafa estimula a lateralidade e coordenação motora fina;
• Perto dos 2 anos, os pais podem incentivar os pequenos a fazer pequenas corridas, dançar, pular e correr. 
Falando de Esporte, a Natação é uma excelente opção, pois desenvolve a coordenação motora e integra pais e filhos em um momento de diversão.

Criança de 2- 6 anos
Focar em atividades que estimulem a coordenação motora como correr, pular, rolar, arremessar e pegar. Os pais podem incentivar as crianças a andar de bicicleta, a nadar, jogar bola e correr. A dança também é uma boa pedida.
A partir desta idade a criança pode começar a praticar um Esporte que gosta, focando na saúde e bem estar, sem pressão da competição, por isso é importante estar presente o aspecto lúdico em todas modalidades, como por exemplo, Futebol, Judô, Balé e Iniciação Esportiva. 

Criança de 6 - 8 anos
Nesta idade as crianças já podem fazer exercícios mais intensos. Uma caminhada longa ou corrida são boas opções. A prática de exercícios de flexibilidade também é recomendada nesta idade, pois auxilia na formação das articulações e músculos, evitando problemas futuros.
A criança pode também continuar a prática do Esporte de preferência, visando promover o desenvolvimento pessoal e social, a formação do caráter e respeito ao próximo. Quando completar 8 anos poderá fazer a introdução às competições, sem pressões por vitórias, sempre levando em conta seus gostos e interesses.

Pontos a adicionar?

Não existe melhor incentivo para a criança do que ter um exemplo dentro de casa. Então sirva de exemplo, sendo ativo especialmente quando estão com elas.
Quando a criança falar: “não tenho nada pra fazer”, que tal propor uma atividade física? Ou que tal programar uma atividade física em família por semana? Uma caminhada no sábado de tarde, por exemplo.
Porém, é muito importante levar em consideração a escolha das crianças quanto à atividade física e/ou esporte que queiram praticar. Pois quando a criança realiza uma atividade que ela mesma escolheu, a faz com mais interesse. 
Então procure atividades que sejam agradáveis e prazerosas, sem que elas se sintam pressionadas a fazê-las. Aproveite esse momento de atividade física com elas para dar risadas, conversar e fortalecer os laços afetivos.

Finalizo indicando a ajuda de um pediatra para analisar a condição física da criança e orientar sobre a melhor atividade física para ela. Visto que é preciso considerar fatores como condições musculares, ósseas, respiratórias e cardíacas antes de optar por qualquer prática.


Voltr a `Notícias
Escolha o seu país


Little Kickers